quarta-feira, 30 de março de 2011

História: O animal escolhido (Páscoa)





O animal escolhido! 

Já perceberam como se fala em coelhos 

nestes dias de páscoa? Muitas histórias tem sido 

contadas para dizer o porquê de coelhos 

lembrarem páscoa. 

Mas a verdade é que outro animal é que representa 

a páscoa. Vocês sabem dizer qual é esse animal? 

(deixe que falem). Muito bem o cordeiro. 

(ou... pois bem, é o cordeiro). O filhote da ovelha. 

Sabe como começou? Vamos nos lembrar desta 

história juntos: 

Quando Deus fez o mundo Ele fez diferentes 

animais, toda a natureza e fez o homem e a mulher. 

Vocês devem se lembrar que Adão e Eva puderam 
escolher obedecer a Deus ou não. Eles escolheram 
fazer como queriam, sem a opinião de Deus. Ali 
mesmo Deus disse como o homem ou a mulher 
poderia se aproximar dEle. É que Deus sempre 
soube que todos nós precisamos dEle. Nenhuma 
pessoa consegue viver sem Deus. 

Na verdade todos nós somos pecadores, quer 
dizer, passamos a desejar o mau, pensar em nós
 acima de tudo e até querer o pior para os outros
 para que eu tenha o melhor. Por causa dos 
pecados nós somos condenados. Sabe o que
 é isso? Já viram que o ladrão vai para a cadeia 
porque fez algo errado que é roubar? Ele foi 
condenado ao castigo pelo mau que fez. Nós 
todos somos culpados por falar mal de outros, 
desobedecer aos pais... Sabe qual nosso castigo?
 Não é a cadeia, é morte eterna. Isso é terrível! 
Muito pior que cadeia. 

Deus nos ama tanto que preparou uma maneira 
de nossos pecados serem perdoados. Quando o
 ladrão é perdoado ele não precisa ficar na cadeia. 
Quando somos perdoados por Deus não morreremos
 eternamente. 

Deus ensinou para Adão e Eva, e depois a outros 
homens, que deveriam escolher um animal bem limpo, 
sem nenhum defeito ou doença. Esse animal nos
 representaria. Era como se nossos pecados passassem 
ao animal e esse animal receberia o castigo que era nosso.
 O animal escolhido por Deus foi o cordeiro. E o castigo?
 A morte! 

Talvez você pense: Coitadinho! É isso mesmo que 
precisamos perceber. É terrível para nós morrermos 
para sempre, longe de Deus. Pense só: era preciso 
que a pessoa fosse ao curral, escolhesse um pequeno 
cordeiro, levá-lo até o lugar escolhido e depois matá-lo. 
Não era fácil não. Mas quando a pessoa fazia isso ela
 pensava: “Nunca mais quero pecar. Não quero ver isso 
acontecer outra vez.” 

O sangue do cordeiro era derramado para que o pecado
 da pessoa fosse perdoado. A pessoa podia ficar livre do
 castigo! 

Alguns anos depois de Deus ensinar isso para Adão e Eva 
aconteceu uma história que muitos de vocês já conhece. 
O povo de Deus, os israelitas, estava morando no Egito 
e lá eles eram escravos. Faraó fazia muito mal ao povo 
de Deus obrigando-os a trabalharem muito mais do que 
eles podiam. Eles pediram o socorro de Deus e Deus ouviu. 
Foi quando veio Moisés para falar com o Faraó para pedir 
que o povo fosse embora, de volta para seu país. Faraó 
não deixou de jeito nenhum. Mas como Deus é tão
 poderoso, enviou 10 pragas, 10 coisas ruins para forçar
 Faraó deixar o povo ir embora. 

Faraó era durão! Então Deus avisou o seu Povo que 
enviaria a ultima praga. Era algo terrível. Todos os 
primeiros filhos de cada casa morreria. 

Para o Seu povo deus disse: “Vocês vão pegar um 
cordeiro sem nenhum defeito sacrificá-lo e passar o 
sangue dele em volta da porta da casa de cada um de
 vocês. O anjo da morte vai passar e quando ele vir o
 sangue do cordeiro em volta da porta não matará
 nenhuma pessoa desta casa.” 

O que os salvaria? O sangue do cordeiro! 

Assim aconteceu. E eles fizeram um jantar naquela
 noite para comemorar porque Deus disse que Faraó
 os deixaria ir . Foram salvos por Deus através do sangue
 do cordeiro. 

Deus disse: “Essa é a festa que se chama páscoa! 
A libertação dos israelitas do Egito”. 

O animal da páscoa não é o coelho, nem o cachorro, 
nem qualquer outro animal, mas o cordeiro. 

Muitos anos depois Jesus, o Filho de Deus, veio morar 
aqui na Terra com as pessoas. Ele nasceu como um nenê, 
tomou a forma de gente, para que Ele mesmo pudesse ser
 castigado em nosso lugar. É por isso que não precisamos
 ficar matando cordeiros para pedir perdão por nossos pecados.
 Porque Deus enviou Jesus para ser “O Cordeiro que tira o 
pecado do mundo”. 

É assim mesmo que está escrito na Bíblia. Jesus é “O Cordeiro”.
 Claro que não estava dizendo que Ele era um animalzinho. 
Mas o sangue de animais não é tão poderoso assim que possa
 nos salvar. Jesus morreu na crua, mesmo Ele sendo perfeito, 
nunca fez nada de errado, o único que nunca pecou. Ele já 
sabia disso antes de nascer aqui na Terra. Ele veio para ser
 o nosso Cordeiro. Jesus é tão poderoso que não é preciso 
que mais ninguém e nem nenhum animal seja castigado em 
nosso lugar para nos salvar. 

E tem mais: Jesus esteve morto por três dias, mas nem a 
morte pode segurar a Jesus, Ele é mais poderoso e ressuscitou. 

A morte e a ressurreição de Jesus nos libertou do castigo 
que nós merecíamos por causa dos nossos pecados. Foi o
 próprio Jesus que ensinou que já não era mais pra 
comemorarmos a páscoa por causa dos israelitas terem 
sido libertos do Egito, mas agora, uma vez por ano, devemos
 nos reunir e fazer uma linda festa porque Ele, Jesus, 
nos libertou. Por isso, se quisermos escolher um animal 
pra lembrar a páscoa este animal deve ser o cordeiro.
 Mas o verdadeiro homenageado nessa festa deve ser 
Jesus! O Cordeiro de Deus, que é Jesus, nos salvou! 

Blog da Taty Amaral

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 
Template designed using CRIANDO LAYOUTS